Weby shortcut
Youtubeplay

Modelos de Nicho Ecológico & Mudança Climática

Atualizado em 05/07/18 14:36.


Coordenadora
: Levi Carina Terribile (UFG-Regional Jataí)

A modelagem de nicho ecológico é uma abordagem amplamente utilizada para prever a distribuição das espécies e tem sido uma ferramenta importante de suporte às investigações de diversas linhas de pesquisa em ecologia, como mapeamento da biodiversidade, de espécies invasoras, planejamento para conservação, evolução de nicho e, especialmente, impactos da mudança climática sobre as espécies. Nesse sentido, além de dar suporte operacional a outros programas de pesquisa do INCT em Ecologia, Evolução e Conservação da Biodiversidade (EECBio), o grupo de trabalho ENM&CC visa avançar em questões teóricas de grande relevância atual para o desenvolvimento dos modelos de nicho e compreensão dos impactos da mudança climática, como: (i) integrar as abordagens de calibração multitemporal em modelos correlativos com experimentação fisiológica em modelos mecanicistas a fim de estimar o nicho das espécies de forma mais completa; (ii) integrar interações bióticos, simulações demográficas, dispersão e uso do solo, em predições de distribuições futuras de modelos de nicho para estimar áreas potenciais a serem ocupadas pelas espécies no futuro de forma mais realística; (iii) analisar evolução de nicho e suas consequências para prever o risco de extinção das espécies em cenários de mudança climática; (iv) atualizar e ampliar o banco de dados climáticos ecoClimate. Todas essas questões são desafiadoras e contribuirão para estimar de forma mais precisa os impactos da mudança climática sobre as espécies.

 

PROJETOS & OFICINAS

1) ecoClimate – atualização e novos desenvolvimentos do banco de dados climáticos

Coordenador: Levi Carina Terribile (UFJ), Matheus Lima Ribeiro (UFJ)

Equipe: Levi Carina Terribile (UFJ), Matheus Lima Ribeiro (UFJ), Guilherme Oliveira (UFRB), José Alexandre F Diniz Filho (UFG), Mariana Vale (UFRJ), Sidney Gouveia (UFS), Carlos Arturo Navas (USP), Maria Lucia Lorini (UNIRIO), Wellington Hannibal (UEG), Marinez Ferreira de Siqueira (JBRJ), João Carlos Nabout (UEG), Roniel Freitas Oliveira (DTI-EECBio), Hauanny Rodrigues (EcoEvol, UFG), Sara Varela (Univ. Alcalá, Espanha), Towsend Peterson (Univ. Kansas, US)

Resumo: Dada a crescente disponibilidade de bancos de dados nos últimos anos, o ecoClimate tem se destacado no meio científico por fornecer um conjunto de variáveis climáticas em escala multi-temporal, de interface amigável e de acesso livre. Atualmente, o ecoClimate dispõe de simulações para períodos do passado, presente e futuro, para nove modelos de circulação global da 5a geração IPCC (CMIP5). Entretanto, desenvolvimentos na área da climatologia têm constantemente disponibilizado novas simulações climáticas, amplamente testadas e avaliadas. Além disso, recentes avanços teórico-metodológicos em macroecologia (e.x. modelos mecanísticos) demandam por variáveis ambientais que representem explicitamente requerimentos fisiológicos das espécies. Neste projeto, propomos a (1) atualização do ecoClimate com a 6a geração de modelos do IPCC (CMIP6), e (2) a ampliação da base de dados com variáveis climáticas para novos domínios (e.x. oceanos), bem como de novas variáveis para o desenvolvimento de modelos representativos de processos fisiológicos.

 

2) Novas implementações no arcabouço de modelagem de nicho ecológico ModelR

Coordenadore(a)s: Marinez Siqueira, Mariana Vale, Matheus Ribeiro, Maria Lucia Lorini

Equipe: Marinez Siqueira (JBRJ), Mariana Vale (UFRJ), Maria Lucia Lorini (UNIRIO), Matheus Ribeiro (UFJ), Levi Carina Terribile (UFJ), Andrew Townsend Peterson (Univ. Kansas), Paulo De Marco Junior (UFG), Sidney F Gouveia (UFS), Carlos Arturo Navas Lannini (USP), Guilherme de Oliveira (UFRB), Daniel Paiva Silva (IFG), João Carlos Nabout (UEG), Diogo Rocha (PosDoc, JBRJ), Andrea Sánchez-Tapia (PosDoc, JBRJ), Luis Gadelha (LNCC), Guilherme Gall (LNCC), Luara Tourinho (Dout. Ecologia, UFRJ), Eduardo Motta Carelli Minsky (Mestrado UNIRIO), Carlos Eduardo Arlé R. de Souza (Doutorado UNIRIO), Tainá C. Rocha (DTI, EECBio).

Resumo: Este projeto visa implementar um arcabouço computacional de modelagem de nicho ecológico no contexto do INCT-EECBio, utilizando o ModelR como base. O ModelR é uma plataforma online com rotinas padrão de modelagem de nicho ecológico que está sendo desenvolvida pelo Jardim Botânica do Rio de Janeiro. Este projeto pretende desenvolver e implementar  novas rotinas dentro do ModelR voltadas para os objetivos do GT de Modelagem de Nicho: 1) implementação de filtros para melhorar a qualidade dos dados, 2) aumento da rapidez na execução das análises através de técnicas de big data, 3) desenvolvimento de códigos voltados para análise de espécies raras, 4) inclusão de dados de fisiologia das espécies nas análises e 5) incorporação de  barreiras para a dispersão nas predições dos modelos de nicho. O produto final desse projeto proverá suporte operacional a todos os grupos de trabalho do EECBio, aos cientistas e tomadores de decisão interessados no nicho e na distribuição geográfica das espécies.

 

3) Áreas de estabilidade climática e velocidade de mudança para os mamíferos: uma análise global

Coordenadores: Levi Carina Terribile, Matheus de Souza Lima-Ribeiro

Equipe: Levi Carina Terribile (UFJ), Matheus Lima Ribeiro (UFJ), José Alexandre Felizola Diniz-Filho (UFG), Alessandro Ribeiro de Morais (IFG), Wellington Hannibal (UEG), Fabricio Rodrigues (DTI-EECBio), Sidney Gouveia (UFS), Ricardo Dobrovolski (UFBA), Daniel Brito (UFG), Carlos Eduardo Viveiros Grelle (UFRJ), Roniel Freitas Oliveira (DTI, EECBio), Cléber Ten Caten (PPG Ecologia & Evol. UFG), Seixas Rezende de Oliveira (IF Goiano RV), Ana Karolina Mendes Moreno (IF Goiano, RV).

Resumo: As mudanças climáticas globais constituem uma das maiores ameaças atuais e futuras a erosão da biodiversidade. Identificar e mapear as áreas de estabilidade climática ao longo do tempo constitui uma importante estratégia para direcionar os esforços de conservação das espécies a longo prazo. Neste workshop propomos discutir metodologicamente a aplicação das ferramentas de modelagem de nicho ecológico para identificar as áreas climaticamente adequadas no passado (21 mil anos atrás), no presente e no futuro (2080-2100) para a ocorrência de todas as espécies de mamíferos, com o objetivo de mapear áreas de refúgio para a conservação das espécies no futuro. Durante a reunião pretendemos avaliar, em escala global, a eficiência das Unidades de Conservação atuais na representação desses refúgios, e propor a inserção das áreas de estabilidade climática como foco dos estudos de planejamento sistemático para a conservação. Como produto, esperamos elaborar artigos científicos publicados em revistas de alto fator de impacto.

 

Projetos Associados:

Arcabouço computacional escalável para modelagem de nicho ecológico: aplicação à avaliação de impactos das mudanças climáticas e alterações antrópicas na biodiversidade da Mata Atlântica sob uma perspectiva de restauração florestal (Marinez Siqueira, EDITAL 011/2016 PROGRAMA CAPES -Desenvolvimento de Modelagem do Sistema Terrestre).

Impacto da mudança climática e conservação de espécies da fauna e da flora ameaçadas e deficientes em dados no Cerrado (Levi Carina Terribile, CHAMADA PÚBLICA N° 07/2016 PROGRAMA DE APOIO A NÚCLEOS EMERGENTES PRONEM/FAPEG/CNPq)

 

 


 

Listar Todas Voltar